WETLANDS BLOG

Conteúdos e eventos relevantes sobre a tecnologia wetlands construídos

  • Equipe Wetlands

Monitoramento de UGL Wetlands demonstra o potencial agronômico do lodo de esgoto

Atualizado: 16 de Abr de 2020

UGL Wetlands em Itabirito (MG) completa dois anos de operação e os resultados comprovam: É possível viabilizar a disposição agrícola do lodo de forma SIMPLES, ECONÔMICA e SEGURA.


A destinação do lodo para aterros sanitários, além dos negativos impactos ambientais gerados e dos altos custos associados (compostos pelo frete até o aterro e preço pago pela tonelada disposta), representa um desperdício do potencial energético e nutricional do lodo. Soma-se a isso a crescente limitação desta forma de disposição final devido a ausência de aterros sanitários em municípios menores.


Levando em conta a tendência mundial de busca pela sustentabilidade e o aumento das restrições ambientais, a necessidade de planejar a gestão de lodos prevendo formas de destinação que utilizem esses biossólidos de forma benéfica torna-se iminente. Nesse contexto, a reciclagem agrícola do lodo se revela a alternativa de disposição final mais econômica e ambientalmente mais adequada.


Existem várias maneiras de processamento do lodo com o objetivo de utilizá-lo beneficamente na agricultura. Alguns processos podem incluir etapas de compostagem, secagem térmica, caleação e outros. O processamento também pode ser realizado de maneira simples, eficiente, econômica e sustentável por meio de Unidades de Gerenciamento de Lodos por Wetlands Construídos (UGL Wetlands) - clique aqui para entender como funciona. Nesses sistemas, o lodo acumulado ao longo de ciclos operacionais de 5 a 10 anos é convertido, de forma passiva, em um composto orgânico de alto valor nutricional.


" Mas esse composto pode ser utilizado diretamente na agricultura? Ele atende à legislação? Mas e os organismos patogênicos? "


Dessa vez, para além das consolidadas evidências teóricas e práticas internacionais, queremos mostrar, com as nossas próprias instalações, as respostas para essas perguntas:


- Após dois anos de operação e monitoramento de uma UGL Wetlands em Itabirito (MG), o composto final analisado está em total conformidade com as instruções normativas (CONAMA e MAPA), apresentando parâmetros que comprovam sua competência como um excelente condicionador de solos. É um composto não contaminado, estabilizado e higienizado, passivamente.


  • UGL WETLANDS - ITABIRITO (MG)

A UGL Wetlands de Itabirito está localizada junto à ETE do município (ETE Marzagão), que trata os esgotos de aproximadamente 50 mil habitantes. O sistema é fruto de uma parceria entre o SAAE Itabirito e a Empresa Wetlands Construídos e tem como finalidade pesquisa e demonstração da tecnologia. Para o tratamento de fase líquida, a ETE Marzagão utiliza reator UASB seguido de filtros biológicos percoladores e decantador secundário. Para o gerenciamento do lodo, adota-se a configuração leito de secagem seguido de disposição em aterro sanitário.


É importante lembrar que os leitos de secagem possuem uma elevada demanda operacional, se tornando a atividade mais desagradável e trabalhosa para os operadores. Visando demonstrar a potencial redução nos requisitos de mão de obra de limpeza dos leitos, economia com transporte para o aterro sanitário e agregação de valor ao lodo, implantou-se uma UGL Wetlands para o tratamento de uma fração do lodo do reator UASB (equivalente populacional de até 1000 habitantes).