WETLANDS BLOG

Conteúdos e eventos relevantes sobre a tecnologia wetlands construídos

  • Equipe Wetlands

Wetlands construídos e os ODS: o futuro do saneamento

Atualizado: Fev 27

Os wetlands construídos são uma tecnologia consagrada mundialmente para o tratamento sustentável de águas, efluentes e lodos de diversas origens. Com engenharias de aplicação específicas - detalhadas em projeto - podem ser aplicados para efluentes sanitários, efluentes de processos industriais, águas influenciadas por mineração, águas de escoamento superficial em pátios e galpões, mineralização de lodos sanitários e de processos industriais, produção de água para reúso, conversão de lodos em composto orgânico, dentre outros. As características mais notáveis desta tecnologia são a redução dos custos de operação, a simplificação das rotinas de manutenção e a possibilidade de integração paisagística do sistema de tratamento com o entorno, criando um ícone de sustentabilidade em termos técnicos, econômicos e ambientais.


Sabemos que as operações de tratamento de efluentes (sanitários ou de processos industriais), bem como a gestão dos lodos resultantes destes processos, são desafios de grande parte das indústrias e das concessionárias de saneamento. As soluções que endereçamos permitem a simplificação destas atividades, aumento de desempenho, redução de custos, valorização de subprodutos, economia energética e reciclagem de recursos hídricos.


As vantagens da tecnologia estão intimamente sintonizadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o que a diferencia das tecnologias convencionais e contribui para a percepção de que ela representa o Estado da Arte do saneamento sustentável.


Entenda como essa tecnologia atende a cada um dos ODS:


OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS)


Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram criados para estimular o curso global de ação rumo ao desenvolvimento sustentável, buscando o equilíbrio das suas três dimensões: a econômica, a social e a ambiental. Os objetivos e metas da atual agenda - Agenda 2030 - estimularão a ação das pessoas, até 2030, em áreas de importância crucial para a humanidade e para o planeta.

Dentre os 17 Objetivos, a tecnologia dos wetlands construídos garante forte sinergia com, pelo menos, 14 objetivos:


As Unidades de Gerenciamento de Lodos (UGL) por Wetlands Construídos transformam o gerenciamento da fase sólida das ETE em uma atividade simples e rentável em locais onde há área disponível para implantação. Esta tecnologia vem sendo empregada mundialmente como uma solução eficiente e de baixo custo operacional para a mineralização e conversão dos lodos de ETE em compostos orgânicos para a agricultura. Os compostos orgânicos produzidos atendem aos padrões de segurança e contribuem para uma agricultura sustentável (diminuindo o uso de fertilizantes químicos).


As metas desse Objetivo visam assegurar uma vida saudável e reduzir a mortalidade, promovendo o bem-estar para todos, em todas as idades. A falta de saneamento básico no Brasil expõe a população a vários riscos à saúde humana. O investimento em soluções de saneamento que requerem baixo custo de operação e manutenção é imprescindível para garantir a perenidade e a eficiência do sistema. A tecnologia wetlands construídos, em comparação com outras tecnologias de saneamento, apresenta baixo OPEX, trazendo sustentabilidade operacional ao sistema e facilitando o acesso ao saneamento básico.


Uma das metas desse Objetivo é garantir que existam meios para que os alunos adquiriram conhecimentos e habilidades necessárias para promover a educação embasada no desenvolvimento sustentável. Por permitirem a integração harmônica entre meio ambiente e saneamento, os wetlands construídos permitem aliar o tratamento de esgotos e lodos a espaços de Educação Ambiental. Nesse sentido, a própria tecnologia pode se tornar um espaço de convivência e/ou um centro de referência para fomentar a disseminação do conceito de desenvolvimento sustentável, reúso de efluentes e lodos e sustentabilidade nas atividades antrópicas.


O panorama demográfico do Brasil indica que 59% dos 5.570 municípios brasileiros possuem população abaixo de 15 mil habitantes. Esse cenário demonstra que o desafio no Brasil para assegurar a universalização da disponibilidade e gestão do saneamento é viabilizar, técnica e economicamente, o tratamento de efluentes em pequenas e médias cidades. A ETE Wetlands consegue tratar esgotos brutos ou secundários para populações equivalentes a até 20 mil habitantes com elevada eficiência e com até 60% de redução dos custos de operação e manutenção de uma ETE, se tornando uma solução viável para o acesso ao saneamento nessas cidades.


Dentre as metas desse Objetivo está o fomento ao uso de tecnologias de energia limpa, incluindo energias renováveis e eficientes energeticamente. A tecnologia dos wetlands construídos – aplicada tanto às ETE Wetlands quanto às UGL Wetlands – possibilita, não apenas o uso de energia limpa, mas um consumo energético NULO. Diferente de outras tecnologias de tratamento de efluentes e lodos que utilizam processos mecanizados, a tecnologia apresentada é baseada em mecanismos puramente naturais, apresentando caráter extensivo e garantindo sustentabilidade energética aos sistemas.


Este Objetivo prevê o crescimento econômico com foco no desenvolvimento de empreendedorismo, modernização tecnológica e inovação. A Wetlands Construídos desenvolve soluções sob medida, nacionaliza know-how e abre mercado para o Estado da Arte do saneamento sustentável. Além disso, as rotinas de operação e manutenção dos sistemas wetlands construídos - ETE e UGL – são significantemente mais simples e salubres do que das tecnologias convencionais. Os sistemas apresentados não utilizam produtos químicos e não geram odores, ruídos ou vetores, promovendo ambientes de trabalho mais seguros para os operadores das unidades.


As metas deste Objetivo visam assegurar a construção de infraestruturas confiáveis, modernas e resilientes, tornar os processos industriais mais limpos e sustentáveis e fomentar a inovação. A tecnologia wetlands construídos pode ser considerada inovadora pois ela endereça soluções extremamente robustas, com segurança operacional e ainda se torna um ícone de sustentabilidade socioambiental em indústrias e empreendimentos. Esta tecnologia garante, por exemplo, efluentes finais com padrões para reúso, fortalecendo a economia circular e os processos industriais mais limpos e sustentáveis.


Este Objetivo está intimamente relacionado aos princípios das Cidades Inteligentes e Sustentáveis e com o principal diferencial da tecnologia wetlands construídos: ser a ÚNICA tecnologia de saneamento que permite a integração harmônica, paisagística e sustentável entre tratamento de esgotos/lodos, meio ambiente e população. Pelo fato do sistema usar plantas sobre os leitos que recebem os esgotos ou os lodos, é possível criar um ambiente similar a um jardim ou área verde. Essa possibilidade encanta as pessoas e transforma suas visões sobre o saneamento e sobre a importância dos recursos hídricos.


Este Objetivo visa assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis, incluindo o uso eficiente dos recursos naturais e a redução da geração de resíduos, além da garantia de conscientização ambiental das pessoas. Para as vazões que consegue atender, os wetlands construídos são a tecnologia de saneamento mais sustentável que existe. As UGL Wetlands eliminam o problema da disposição de lodo de esgoto em aterros sanitários e as ETE Wetlands garantem efluentes finais com padrões para reúso. Além disso, a tecnologia permite a integração harmônica entre as pessoas e o meio ambiente, sendo potenciais locais para espaços de educação ambiental.


As metas deste Objetivo visam tomar medidas para combater ou minimizar a mudança climática e seus impactos, dentre elas, a diminuição da emissão de gases de efeito estufa. A tecnologia dos wetlands construídos não emite esses gases, o que a diferencia e a destaca quando comparada com outras tecnologias de saneamento. Além disso, as UGL Wetlands permitem o gerenciamento e tratamento dos lodos de esgotos e de caminhões limpa fossa por mecanismos puramente naturais, eliminando a emissão de gases de efeito estufa provenientes dos caminhões que transportam periodicamente esses lodos para aos aterros sanitários.


No Brasil, apenas 46% do esgoto gerado é tratado. Em cidades costeiras é comum que o esgoto seja lançado, sem tratamento, nos oceanos e mares. Promover o saneamento nessas cidades contribui com as metas deste Objetivo que visam, dentre outras, “prevenir e reduzir significativamente a poluição marinha de todos os tipos, especialmente a advinda de atividades terrestres”. Nesse contexto, a ETE Wetlands se configura como uma solução sustentável e economicamente viável para cidades costeiras com até 20 mil habitantes, garantindo eficiências de tratamento necessárias para a conservação desses ecossistemas.


Este Objetivo visa promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres e de água doce, com especial interesse para alguns ecossistemas, dentre eles, as Zonas Úmidas. Por serem, de fato, “áreas úmidas construídas”, os wetlands construídos contribuem para a proteção e conservação da biodiversidade das espécies – principalmente aves migratórias – destes habitats. A tecnologia apresentada contribui significantemente com os marcos estabelecidos na Convenção de Ramsar, tratado intergovernamental criado para estabelecer ações para proteção dos habitats aquáticos importantes para a conservação de aves migratórias.


A empresa Wetlands Construídos nasceu com o propósito de nacionalizar know-how e abrir mercado para a tecnologia wetlands construídos no Brasil. Atualmente operamos como um escritório de engenharia/consultoria desenvolvendo soluções sustentáveis de saneamento para municípios, loteamentos, condomínios, indústrias, concessionárias de saneamento e mineradoras. A empresa está fortemente comprometida com o fomento ao desenvolvimento sustentável no país, além da garantia de responsabilidade, segurança e transparência nas suas operações, alinhando-se às metas presentes neste Objetivo.


Apesar de amplamente difundidos no mundo – somente na França são mais de 3.500 sistemas em operação, os wetlands construídos ainda são uma tecnologia saneamento pouco explorada no Brasil. Nesse sentido, a empresa Wetlands Construídos busca nacionalizar know-how e abrir mercado para o Estado da Arte do saneamento sustentável no país. Este propósito está diretamente relacionado com uma das metas relacionadas ao âmbito de Tecnologias deste Objetivo: “promover o desenvolvimento, a transferência, a disseminação e a difusão de tecnologias ambientalmente corretas para os países em desenvolvimento”.



Você quer entender mais sobre as potenciais engenharias de aplicação dos wetlands para a sua realidade?

Você já tem uma ETE e gostaria de saber como é possível adequá-la aos ODS e ainda obter redução dos custos operacionais?


Você quer fazer parte do futuro do saneamento?


Entre em contato com a nossa equipe!

Referências

Nações unidas - https://nacoesunidas.org

Trata Brasil- https://tratabr.wordpress.com/2013/04/09/saneamento-basico-x-saude-no-brasil/

Ministério Meio Ambiente - http://www.mma.gov.br/biodiversidade/biodiversidade-aquatica/zonas-umidas-convencao-de-ramsar.html

SNIS (2019) – Diagnóstico dos serviços de água e esgoto;

IBGE - Censo 2013, dados TCU;


  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube

+55 31 3401-1155 / 9 7169-4060

wetlands@wetlands.com.br

Rua Professor José Vieira de Mendonça, 770, Sala 210 | Edifício BHTEC | Engenho Nogueira

Belo Horizonte - MG - CEP 31310-260

 

 

Acompanhe nossas redes